Geração que despertou: Novos Hippies do século 21 buscam evolução espiritual, mais consciência e menos consumo

Independente de rótulos, um pensamento coletivo está surgindo e crescendo cada vez mais. O principal objetivo, acredita-se que ainda é o mesmo: paz e amor livre. Mas, com certeza os ideais dos Novos Hippies do século 21 são diferentes dos que criaram o movimento nas décadas de 60 e 70. Outra era, outras ambições.

Naquela época, o movimento de “contracultura” surgiu com objetivo de promover a paz e o amor livre, protestar contra a Guerra do Vietnã, a produção de armas nucleares e defender a liberdade sexual. Foram contrários à discriminação das minorias, buscavam mais contato com a natureza e maior proteção ambiental. E, além disso, tentam consumir o menos possível, são artesãos e vendem suas obras para se sustentar. Sem luxo, sem apegos.

Benoit.P – Rainbow-Gathering

Novos Hippies surgem com novos ideais

A mídia tirou os holofotes de cima deles e o movimento foi um pouco esquecido e até distorcido. Alguns disseram até que ele acabou. Mas muitos ainda existem e seguem essa filosofia. Eles estão pelo mundo inteiro, só que agora, talvez são um número maior e um pouco diferentes.

A semente plantada pelos primeiros hippies germinou, desabrochou, e atualmente cresce e amadurece para novas evoluções. A essência continua a mesma, mas os Novos Hippies  têm uma preocupação que vai além do consumo, das guerras e da liberdade sexual: é a vida. Não só a vida individual, mas a vida humana e não-humana. O planeta, o corpo, a existência, a essência de tudo, o espírito, a energia vital e o universo.

Benoit.P – Rainbow-Gathering

O planeta Terra está em um momento de quase “a gota d’água”, para todos. A humanidade vive os últimos anos em um ritmo tão acelerado que as 24 horas de um dia se tornaram poucas. O capital precisa ser mantido e para que a economia continue acontecendo é preciso explorar nossa Terra (que está com recursos esgotados), produzir novos produtos e depois criar novas necessidades, fazendo funcionar a roda gigante do capitalismo.

Nessa correria do dia-a-dia o trabalho está em primeiro lugar, e o fim da vida se aproxima mais rápido. A morte chega, mas com algumas pessoas é diferente. É quase como morrer sem ter vivido. Morrer sem ter se dado conta nos dias presentes que está vivo. Sem se dar conta de alguns momentos que estão no automático. Olhar para atrás e perceber que você só fez uma coisa na sua vida toda: trabalhou para ter mais.

Quem são os novos hippies?

Benoit.P – Rainbow-Gathering

Na busca de estar consciente

Os Novos Hippies ainda são incompreendidos. Essa nova geração, ainda considerada um pouco “rebelde” pela sociedade, por serem “alternativos”, “quebrarem padrões” ou “radicais”, busca mais autenticidade no seu dia-a-dia. Como fugir da Babilônia, uma pausa entre a correria. Eles querem um mundo de paz,  amor e respeito. E para ter tudo isso é essencial acreditar em si mesmo e fazer algumas perguntas.

Mas, que tipo de perguntas? Perguntas que façam estar mais consciente de nossas atitudes. Buscar saber a verdade por trás das coisas.

Lygia Vallo – Cidade Escola Ayni

Essa notícia realmente é real? Quais os ingredientes desse produto? De que forma essa roupa foi produzida? Essa fruta é orgânica? O que são os Transgênicos?  Quais são, realmente, os meus direitos?

Estar consciente é cansar da ilusão e querer saber a verdade, independente se ela será dolorosa. É almejar tomar atitudes sabendo das consequências que elas podem causar. É autoconhecimento, compaixão e principalmente altruísmo.

Novos Hippies: Aqui e Agora

Viver se tornou a palavra chave dos Novos Hippies. Essa geração busca mais experiências que bens. Ser mais que ter. Vivenciar o aqui e o agora. Não o passado, nem o futuro. Sentir e se expressar com liberdade. Correr atrás de combater pré-conceitos e padrões sociais que limitam esse ideal.

Eles buscam ter identidade própria- alguns gostam de tatuagens, outros de dreads, outros nem tanto. Desafiam as tendências de moda e tentam combater o consumo desenfreado através do desapego e do reaproveitamento de materiais. Preferem o ar livre que a telas conectadas, um abraço a uma curtida na Rede Social.

Cidade Escola Ayni

Buscam estar em harmonia consigo, com os outros, com os animais, com a natureza e o mundo. Combatem a exploração através de práticas ambientalistas, com o cuidado com a natureza e o não consumo de carnes através da filosofia vegana ou vegetarianismo.

Os Novos Hippies vão atrás da cura através do que é natural, questionam a criação de tantos remédios e a dependência que essas drogas causam às pessoas. Excluem a medicina ocidental tentando cada vez mais aplicar práticas orientais milenares que não dependem de remédios químicos, mas plantas naturais, chás, óleos essenciais e energia cósmica. Almejam uma evolução espiritual, nem sempre através de uma religião, mas por meio do autoconhecimento, com práticas de meditação, yoga ou reiki.

Benoit.P – Rainbow-Gathering

Muitos estão viajando o mundo, conhecendo culturas e linguagens diferentes. Buscando sempre por experiências autênticas e desafios a serem vividos. Outros estão construindo suas próprias ecovilas, casas com técnicas de bioconstrução e hortas orgânicas. Eles querem conhecimento, aprendizado, sabedoria pela

faculdade da vida e a cima de tudo liberdade fora dos padrões.

Sempre aprendizes.

Fontes:  Yogui   A Gambiarra  Hypeness   Steve Schapiro  Gazeta do Povo  Benoit Pallé  Welcome Home  Psicodália  Ecovila Piracanga

Site Novos Hippies

Vivemos um momento em que a maioria das pessoas passa quase a vida inteira priorizando o futuro através do trabalho e o consumo. Trabalhamos agora para uma vida, materialmente melhor, amanhã. Não há nada de errado nessa escolha de vida. Mas, é preciso estar atento quando se fala do futuro e saber a hora certa de entender que ele chegou. Ou ele sempre estará no amanhã e o presente será esquecido.

Festival Psicodália

O site Novos Hippies veio para motivar as pessoas a valorizarem mais o Aqui e Agora. Isso não significa que você não vá mais fazer planos, mas que terá uma vida mais plena e consciente, e sairá um pouco do automático às vezes.

Já pensou em todas as atitudes que você toma? Quantas escolhas, quantos atos foram feitos de forma automática e inconsciente? Por exemplo, quantas vezes você dirigiu o seu carro pensando no trabalho? Quantas semanas se passaram e você só se lembra de ter estado em seu escritório? Quantos “Bom dia” você respondeu sem nem ao menos olhar nos olhos da pessoa? Quantos momentos de despreocupação com o trabalho você teve? Quantas vezes refletiu sobre si mesmo? Quantos momentos de quietude se recorda? Você já se perguntou se essa é realmente a vida que você quer? Você se sente livre e feliz?

Benoit.P – Rainbow-Gathering

Nosso objetivo aqui é tentar abrir a mente das pessoas à novas alternativas. Mostrar que é possível ser feliz valorizando mais momentos e menos coisas, viver mais intensamente e a apreciar mais o presente. Ter mais consciência no dia-a-dia. Crescer se permitindo buscar respostas para questões sobre assuntos que prejudicam o todo, e que simplesmente são ignorados para não nos sentirmos errados. Buscar ter mais conhecimento através de fatos, mas também de experiências. Se permitir arriscar, ter mais coragem para mudar e seguir nossos sonhos.

Seja um Novo Hippie. Conheça melhor quem somos nós através de nossos artigos sobre Bem-Estar, Veganismo, Ecologia, Yoga, Viagens, Vida e Consciência em nosso site. Inspire-se, viva!